Sua empresa tem Transtorno do Déficit de Atenção Organizacional?

Há uma grande oferta no mercado de cursos “para atenção plena”, denominados “mindfulness”. E, como para toda oferta existe um demanda, nesse texto vamos falar sobre isso.

No livro do Daniel Goleman, chamado Liderança e a Inteligência Emocional existe um artigo originalmente publicado pelo LinkedIn, em 2014, que diz: “os gerentes têm dificuldade para compreender – ou reagir a – erros de profissionais desatentos. Tais transtornos são o sinal do déficit de atenção organizacional.”

Muitos líderes gerenciam equipes externas, fator que dificulta ainda mais colocar os mesmos em sincronia com as metas e, muitas vezes, a alternativa do gestor é confiar que a equipe agirá corretamente. Contudo, nem sempre isso acontece! As equipes de alta performance tem grande harmonia e adotam comportamentos que cultivam isso, como dito por Goleman:

  1. Estão bem conscientes das forças e fraquezas mútuas (isso se constrói com feedback e avaliação de desempenho periódico);
  2. Deixam alguém entrar ou sair de um papel conforme necessário (pode ser exercitado através do job rotation e estimulado com metas e premiações em equipe);
  3. Não permitem o atrito cozinhar em fogo baixo até explodir (reuniões semanais de departamento e uma gestão democrática contribuem para este cenário);
  4. Elas o enfrentam antes que se torne um problema real (capacidade que depende da maturidade da equipe e inteligência emocional da gestão com foco no outro);
  5. Celebram vitórias e se divertem juntas (não se trata de “oba oba”, mas uma celebração profissional, com feedback e bom humor dos pontos de sucesso para que as pessoas reconheçam suas ações assertivas e possam repeti-las conscientemente).

Voltando ao universo organizacional, sabemos que nele existe um enorme volume de informações, tarefas, prazos apertados e que, às vezes, estão aliados à má qualidade na comunicação e conflitos não geridos. Tudo isso se torna um grande usurpador de energia mental e emocional. Para piorar, infelizmente estamos vivendo o presente com a cabeça no passado ou no futuro e pouco praticamos o foco interno, no outro e no externo. Podemos concluir que, “tudo” está se tornando automático: conversamos com as pessoas olhando mensagens, realizamos algumas tarefas pensando em outras, misturamos responsabilidades profissionais em momentos pessoais. Enfim, um turbilhão de coisas que nos traz a sensação constante de inacabado e uma ausência de tempo para ações básicas como comer, beber, dormir e ir ao banheiro. Assim, os dias se repetem, viram semanas, meses e anos e obviamente não podemos ser inocentes e ignorar o alto preço que pagamos por este estilo de vida! Mas o que esse turbilhão tem a ver com o Déficit de Atenção Organizacional?

A resposta é: – Apesar de algumas pessoas terem dificuldade para assumir essa verdade: não somos super-heróis! Para que algo seja bem feito, precisamos focar 100% da nossa atenção e mediante a tantos estímulos externos, nosso cérebro ainda precisa aprender onde ficam os “botões de liga e desliga” para cada momento.

A boa notícia é que a neurociência tem estudado este universo que explica como nosso cérebro reage à essa carga produtiva e o nosso corpo recebe a descarga de adrenalina e cortisol. A descoberta é que podemos desenvolver a “musculatura” do nosso cérebro, com intuito de usar melhor seus hemisférios (neuroplasticidade) fortalecendo a atenção plena, e a inteligência emocional.

Por ora, para lidar com o transtorno do déficit de atenção organizacional, segue as principais dicas, extraídas do livro “Liderança a Inteligência Emocional na Formação do Líder de Sucesso”:

“Encontrar-se pessoalmente (…)
Os líderes devem orientar a atenção de suas equipes (…)
Definição de metas claras a cada projeto (…)
Resistir a mentalidade do nós contra eles (…)
Dar tempo suficiente para realização do trabalho (…)
Desconecte-se das distrações (…)”

Então, fiquem Atentos! E procurem alternativas para exercitar sua “musculatura” cerebral.

E, para àqueles que desejarem nosso suporte, oferecemos os serviços de Coaching de Carreira e Treinamento da Inteligência Emocional.
Acesso nosso site e saiba mais! 😉

Recommended Posts

Leave a Comment